domingo, 30 de dezembro de 2012

Inpe e Boeing assinam acordo na área de sensoriamento remoto


     O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e a Boeing Research & Technology assinaram nesta terça-feira (11/12) carta de intenções para fomentar parcerias em áreas como sensoriamento remoto para a gestão de culturas energéticas, desenvolvimento de sensor de órbita baixa, monitoramento da influência da ionosfera em sinais de GPS e integração de sensores para nanossatélites.

     “O Inpe e a Boeing planejam trabalhar conjuntamente para explorar potenciais colaborações de pesquisa e desenvolvimento de interesse mútuo. Isso será realizado de acordo com legislação de seus países e, inicialmente, terá por foco as áreas de Observação da Terra, Ciência Espacial e Atmosférica e o CTE (Centro de Tecnologias Especiais)”, declarou o diretor do Inpe, Leonel Perondi.




Vice-presidente da Boeing Research & Technology e diretor do INPE assinam acordo que visa parcerias de interesse mútuo. Foto: Claudio Capucho

      A Boeing, que já mantém parceria com a Embraer, está buscando cooperações nas instituições de pesquisa brasileiras de ponta do setor, como o Inpe e o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA).

     A Boeing Research & Technology é a organização de pesquisa avançada, tecnologia e inovação da empresa e trabalha para fornecer soluções tecnológicas inovadoras para os atuais e futuros sistemas e serviços de aviação.

     “A Boeing está comprometida em trabalhar em parceria com o Brasil para desenvolver tecnologias que possam ser usadas em escala global e esses acordos são mais um passo para a conquista dessa meta”, disse Donna Hrinak, presidente da Boeing Brasil, que acompanhou a assinatura na sede do Inpe, em São José dos Campos (SP), ao lado de Al Bryant, vice-presidente da Boeing Research & Technology no Brasil.

     O acordo entre as duas instituições foi assinado por Leonel Perondi e Matthew Ganz, vice-presidente e diretor geral da Boeing Research & Technology, para quem “a parceria beneficiará a indústria aeroespacial como um todo”. Confira aqui o discurso do executivo da Boeing durante evento no Inpe.

Retirado de: MundoGeo
Fonte: Inpe

sábado, 29 de dezembro de 2012

Inscrições para especialização em Geoprocessamento na UFMG

     Estão abertas desde o dia 26 de dezembro, as inscrições de candidatos à seleção para o curso de especialização em Geoprocessamento, na modalidade de ensino presencial, que o Departamento de Cartografia do Instituto de Geociências inicia no primeiro semestre de 2013.


     De acordo com o edital, serão oferecidas 34 vagas. As inscrições, que se encerram em 25 de janeiro, devem ser feitas na Fundep (Praça de Serviços, loja 7, campus Pampulha), de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, ou no site www.fundep.ufmg.br.


Fonte: ufmg.br

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Núcleo de Geoprocessamento recebe inscrições no curso de Especialização em Geoprocessamento Ambiental



     O Núcleo de Geoprocessamento do Departamento de Engenharia Civil (DECiv) da UFSCar recebe, até 30 de abril de 2013, inscrições no curso de Especialização em Geoprocessamento Ambiental. A atividade ocorre de maio de 2013 a setembro de 2014.

     Os objetivos do curso são reciclar os conhecimentos de profissionais que atuam na gestão do meio ambiente e oferecer ao aluno condições para compreender e criticar um Sistema de Informações Geográficas em Aplicações Ambientais e seu potencial de análise, utilizando diversas tecnologias computacionais. A atividade é destinada aos profissionais que necessitam de ferramentas de Geoprocessamento em suas atividades de Gestão Ambiental.

     As aulas teóricas e práticas serão oferecidas aos sábados em salas e laboratórios com recursos audiovisuais e de informática e contam com professores do DECiv e do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana (PPGEU) da UFSCar. O curso é ofertado na modalidade presencial, possui 30 vagas e a carga horária é de 376 horas.

      As inscrições devem ser feitas pelo site www.nucleodegeo.ufscar.br. Mais informações também podem ser obtidas pelo telefone (16) 3351-8262 ou pelo e-mail nucleodegeo@ufscar.br.

     Valores giram de acordo com o site:
Uma de R$600,00 (consultar site para descontos) + 16 x R$600,00 = R$10200,00.


Fonte: UFSCAR

domingo, 9 de dezembro de 2012

Webinar: Geomarketing - O que é, conceitos e aplicações


     Para aqueles que querem se aprofundar no tema Geomarketing, marcamos esse novo Webinar gratuito para terça-feira, dia 11 de dezembro:

     Geomarketing: O que é, conceitos e aplicações



     O objetivo deste Webinar é abordar o Geomarketing e o Marketing Espacial trazendo conceitos básicos, modelos de Geomarketing, análises geográficas aplicadas e exemplos de tomadas de decisão sobre localização de pontos de venda, decisões de campanhas publicitárias e análise do perfil do consumidor por meio de cases de estudo.

    Este é o último Webinar do LABGIS Extensão em 2012!


Fonte: LabGis


sábado, 8 de dezembro de 2012

XV Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada





     "Não basta saber, é preciso também aplicar; não basta querer, é preciso também fazer."(Johann Göethe)

     O Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, em sua 15ª edição, comemora 30 anos de existência! É fruto do trabalho de várias gerações de geógrafos brasileiros, tendo sido ideia de um grupo de ilustres geógrafos que reuniu em 1983, na Unesp de Rio Claro, em São Paulo, considerável número de pesquisadores preocupados com a aplicabilidade da Geografia Física.

     No auge da sua maturidade, digna de ser lembrado por todas as edições anteriores, o SBGFA sempre primou pela qualidade de um bom "espaço" para o diálogo, para a troca de ideias e para os bons debates! Para a sua 15ª edição não poderia ser diferente!

Terceira Ponte, Vitória/ES - Foto Setur ES - Tadeu Bianconi

     O Espírito Santo, sempre lembrado como um estado que é de "transição" de várias características naturais do Brasil, como também "passagem" para as várias regiões desse imenso país, dessa vez sediará um dos mais importantes eventos na área da ciência geográfica e, não mais como um "lugar no meio do caminho" ou uma "zona de transição", quer afirmar-se como um lugar de referência do XV Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada e deixar você com vontade de voltar!

     O "estado de espírito" da Comissão Organizadora do XV SBGFA está concentrado em realizar um evento que possibilite a troca de experiências, o debate acerca das teorias e dos métodos, das técnicas e das ideias concernentes à Geografia Física e sua aplicabilidade junto à solução dos problemas gerados pelo uso e pela ocupação da terra à sociedade e à própria natureza.

     O tema central do evento "Uso e ocupação da terra e as mudanças das paisagens" dará a tônica a todos os trabalhos e discussões que terão lugar durante o simpósio.

     A oportunidade em sediar um simpósio dessa magnitude, de importância reconhecida pela comunidade geográfica do Brasil e de outros países do mundo nos deixa muito honrados e especialmente felizes! O Curso de Geografia e o Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Espírito Santo desejam que vocês sejam bem-vindos durante sua estada conosco!

     Confiram detalhes como a programação, os eixos temáticos, as inscrições e etc. no site do evento clicando na fonte desta postagem.


Fonte: XV SBGFA


domingo, 2 de dezembro de 2012

IPAM: Vaga especialista em geoprocessamento em projeto assentamentos sustentáveis na amazônia

Empresa Contratante: Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia – IPAM
Ramo da Atividade: Ecologia/ Meio Ambiente

O (IPAM) é uma organização cientí­fica, não-governamental e sem ­ fins lucrativos que há 17 anos trabalha por um desenvolvimento sustentável da Amazônia que seja pautado pelo crescimento econômico, pela justiça social e pela proteção da integridade funcional dos ecossistemas da região


“Ciência e Educação para uma Amazônia ambientalmente saudável, economicamente próspera e socialmente justa”


Dados da Vaga
Especialista em Geoprocessamento

Profissional para atuar em atividades do Instituto com enfoque no projeto Assentamentos Sustentáveis na Amazônia: O Desafio da Transição da Produção Familiar de Fronteira para uma Economia de Baixo Carbono que será desenvolvido nas regiões da Transamazônica, BR 163 e Baixo Amazonas, no oeste do Pará.

Pré-Requisitos:
Curso superior completo nos cursos de Engenharia, das Ciências Agrárias, da computação, de Geografia ou áreas afins.
Habilitado e adiplente no conselho de classe (ex. CREA)
Experiência mínima de 3 anos em ferramenta SIG – ESRI ARCGIS. Experiência em projetos de SIG, CAR e Mapeamento Temático.
Conhecimentos em outros Softwares como QGIS, GVSIG, ENVI, e GPS TrackMaker. Bom conhecimento em sensoriamento remoto e cartografia. Domínio em rotinas de conversão de dados entre bases georreferenciadas.
Habilidade para trabalhar com equipes multidisciplinares. Habilidade para treinar e liderar equipe.
Disponibilidade para viajar.

Atribuições e Responsabilidades:Gerenciar as atividades de SIG (estruturação, alimentação, atualização).
Sistematizar dados e organizar banco de dados georreferenciados para Licenciamento ambiental de propriedades.
Preparar mapas.
Participar de reuniões de planejamento de atividades.
Fazer apresentações, elaborar relatórios, etc.

Etapas do Processo de Seleção:
Recebimento de documentação digital HOJE!
Anúncio dos pré-selecionados (Até 10/12/2012)
Apenas os profissionais pré-selecionados serão comunicados.

Por favor, somente participar profissionais com experiência mínima de 03 anos,
de forma a economizar seu tempo e do recrutador.

Tipo de Vaga: Profissional
Perfil Profissional: Engenharia, Ciências Agrárias, Ciências da Computação, Geografia
Vagas: 01 vaga
Salário: Será baseada nas qualificações profissionais e política salarial do Instituto
Benefícios: Vale alimentação ou refeição, Plano de saúde, Seguro de Vida, Férias de 30 dias conforme legislação, mais recesso de 10 dias no final de dezembro
Carga Horária: 44 horas semanais
Regime de Contratação: CLT

Interessados que se encaixem no perfil acima devem encaminhar currículo os documentos listados para curriculo@ipam.org.br e felipe@ipam.org.br sob o Assunto: “Especialista em Geoprocessamento – Projeto Assentamentos Sustentáveis na Amazônia”. | Contato somente por email.

Documentos Necessários:
Carta de intenção (máximo 2 páginas), descrevendo experiência profissional e pretensões salariais
Curriculo resumido (máximo 03 páginas)
Carta de recomendação profissional, contendo nome, cargo, instituição, telefone e e-mail da pessoa que está fazendo a recomendação

Localização da Vaga

Cidades: O candidato selecionado ficará baseado em Belém – PA, porém deverá ter disponibilidade para viajar para municípios e regiões contemplados pelo projeto.
Estado: Pará (PA)

Fonte: Agrobase

China lança com sucesso "satélite de sensoriamento remoto"




     O Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan informou que a China lançou para o espaço, às 12h06m do dia 25 de novembro, com sucesso, o Yaogan XVI, um satélite de sensoriamento remoto.

     O satélite, lançado a partir do centro localizado na província de Gansu, no noroeste da China, foi efetuado através do foguete Longa Marcha-4C, e enviado para a órbita predeterminada, este foi projetado para usos diversos, incluindo experiências tecnológicas, levantamentos topográficos, estimativa da safra e prevenção e controle de desastres.


Fonte: CriOnline
Tradução: Catarina Wu
Revisão: Miguel Torres

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Cursos online de geotecnologias livres



    A GEOCURSOS foi criada em 2012, com a meta de levar formação e capacitação de qualidade, através do sistema e-learning, à um grande número de estudantes e profissionais. A escola tem como princípio contribuir para a disseminação de conhecimento e formação de recursos humanos competentes na área das Geotecnologias com uso de softwares livres.

     Fazendo uso de uma metodologia inovadora e e recursos totalmente digitais, a GeoCursos tem o objetivo de apoiar os usuários no processo de aquisição de conhecimento e aumentar suas chances no mercado de trabalho.
VANTAGENS DE ESTUDAR NA GEOCURSOS

     Entre as vantagens de participar de um dos diversos cursos oferecidos pela GeoCursos na área de Sistemas de Informações Geográficas (SIG), banco de dados geográficos e webmapping podemos destacar:

- Formação prática, com a orientação de instrutores especializados e reconhecidos nacionalmente;
- O aluno pode assitir às aulas com professores em outros estados sem precisar sair de casa;
- O valor do investimento é menor se comparados aos cursos presencias;
- Conteúdos de grande qualidade e elaborados por especialistas da área;
- Fóruns online para tirar dúvidas e comportilhar o conhecimento;
- Curso com certificado, impresso diretamente no “Portal do Aluno”;
- Economia de despesas com deslocamento, hospedagem e refeição.

Conheça os cursos oferecidos na página "programa dos cursos".

Mais detalhes:
Site Oficial: http://www.geocursos.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/geocursosbr
Twitter: https://twitter.com/geo_cursos


Fonte: Anderson Medeiros 

sábado, 24 de novembro de 2012

Geólogo fala de mapeamento de risco em evento de geoprocessamento


     Coordenador executivo do Departamento de Gestão Territorial do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), o geólogo Jorge Pimentel falou sobre a atuação da empresa na setorização de riscos geológicos para a redução de impactos decorrentes de eventos extremos, durante o Workshop de Geoprocessamento. O evento foi realizado pela Sociedade Brasileira de Cartografia, na semana passada, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Jorge Pimentel durante apresentação 
das metas da empresa
     Jorge Pimentel fez uma apresentação sobre as metas da empresa e a metodologia e procedimentos usados no processo de mapeamento de áreas de risco geológico, assim como as ferramentas utilizadas pela empresa, como o software ArcGis. “O geoprocessamento é uma grande ferramenta de disponibilização de dados quando utilizada de forma objetiva”, disse. Além disso, citou a importância da padronização do trabalho com mapeamento de risco e da troca de conhecimento que acontece, no trabalho de campo, como a integração da Defesa Civil e geólogos. “Não é um mapa por si só, exige modificações, remoções, engenharia”, completou.

     O geólogo falou também sobre a participação da CPRM na ação criada pelo governo federal no evento catastrófico na região serrana, em 2011, e a grande transformação na estrutura e acesso a esses mapas, principalmente com a criação do Plano Nacional de Gestão de Riscos e Resposta a Desastres Naturais, e a atuação doCentro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden) e do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad).

     “A CPRM multiplicou a atuação em desastres após 2007 e principalmente no ano passado. O que antes não era uma tarefa nossa, hoje virou demanda e somos cobrados por esse trabalho”, ressaltou Pimentel.

Presidente da Sociedade Brasileira de Cartografia,
José Carlos Vasconcellos, elogia palestrantes
     O presidente da Sociedade Brasileira de Cartografia, José Carlos Vasconcellos, elogiou o trabalho da CPRM e acredita no sucesso do evento. “Foi excelente a palestra do Jorge Pimentel. A procura e o alto nível das palestras serviram como um termômetro para o sucesso da realização de um congresso de geoprocessamento no ano que vem”.

     Durante o workshop, voltado para profissionais e estudantes das áreas de geotecnologias, foram realizadas ainda apresentações do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Agência Nacional do Petróleo (ANP), entre outros.

Fonte: CPRM Blog

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Centro de Estudos do Icict/Fiocruz realiza seminário para discutir linha de pesquisa


     No momento em que o Brasil cai da 47ª posição das nações inovadoras, conquistada em 2011, para o 58º lugar, em 2012, no levantamento anual Global Innovaton Index, produzido pelo Insead – escola francesa de administração e negócios, e a Organização Mundial de Propriedade Intelectual, órgão das Nações Unidas, o Centro de Estudos do Icict – Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde – CEIcict, realiza no dia 26/11, de 10 as 13 horas, o seminário “Linha de Pesquisa: discussão conceitual e prática institucional”, onde será abordado como as linhas de pesquisa se aplicam na prática do dia-a-dia de instituições e empresas público-privadas.

     A abertura será feita pela vice-presidente de Pesquisa e Laboratórios de Referência da Fiocruz, Claude Pirmez, o diretor do Icict, Umberto Trigueiros, o vice-diretor de Pesquisa, Ensino e Desenvolvimento Tecnológico, Christovam Barcellos, e o coordenador do CEIcict, Antonio Marinho.

     O evento será realizado no auditório do Museu da Vida, das 10 horas às 13 horas, e terá duas palestras. A primeira – ‘Em busca do conceito de linha de pesquisa’, será ministrada pelo professor da Universidade de Brasília (UnB) e doutor em Sistemas Institucionais, Jairo Andrade. A segunda é ‘Panorama institucional e o conceito de linha de pesquisa’, dada pela pesquisadora do Icict e chefe do Laboratório de Comunicação e Saúde (Laces), Alice Ferry, e pelo pesquisador do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS) da Fiocruz, Eduardo Martins.

     O evento é voltado para pesquisadores de programas de pós-graduação – professores e alunos. Durante as palestras, será discutida a importância de se ter linhas de pesquisas que sejam de natureza institucional e não individual, tornando-as pertinentes às linhas de seus programas de pós-graduação ou grupos de pesquisa.


     Não há inscrições e não serão distribuídos certificados. Os interessados devem chegar 15 minutos antes do horário para garantir o seu lugar. O Museu da Vida fica dentro da Fiocruz, na Avenida Brasil, 4.365, em Manguinhos.

Serviço:
Evento: “Linha de Pesquisa: discussão conceitual e prática institucional”
Data e horário: 26/11, segunda-feira, de 10h as 13h
Local: Museu da Vida/Fiocruz, na na Avenida Brasil, 4.365, em Manguinhos.
Entrada franca (não haverá emissão de certificados)



Fonte: Graça Portela. Jornalista e Assessoria de Comunicação
Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde
Fiocruz - Tel.: (55-21) 3865-3265 / 3865-3228
E-mail: gportela@icict.fiocruz.br e gportela.icict.fiocruz@gmail.com
Site: http://www.fiocruz.br/icict/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?tpl=home

terça-feira, 20 de novembro de 2012

DNIT abre vagas para Geoprocessamento

     O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte abre vagas para Geoprocessamento, abaixo do quadro tem o endereço para maiores informações
www.esaf.fazenda.gov.br
    
     Vencimentos até R$ 7.815,81

Clicando na fonte leiam mais detalhes.
Fonte: PCI Concursos

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

II Seminário de Geografia: Dinâmicas das Paisagens

Realização: 5 e 6 de dezembro de 2012
Local: Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Promoção: Universidade do Estado do Rio de Janeiro - Departamento de Geografia - FFP

Clique aqui para saber sobre o I SEGEO.

      O “II Seminário de Geografia: Dinâmicas das Paisagens” pretende ser um momento de ampliação da interlocução acerca das dinâmicas ambientais no Brasil e entre pesquisadores de diversas instituições nacionais. Particularmente, ensejamos que este evento seja caracterizado como um espaço de reflexão e discussão sobre os processos das transformações das paisagens. Este é um tema em que a Geografia possui uma contribuição específica a dar e no qual é necessário investir.

     Este segundo Seminário visa discutir a dinâmica da natureza sob distintos graus de interação com a sociedade a partir da decodificação das interações sistêmicas e contraditórias relacionadas à produção do espaço geográfico.

     Dessa maneira, o seminário visa contribuir ao entendimento da dinâmica de funcionamento dos geossistemas sob distintas formas de relação sociedade/natureza, trazendo suporte para o desenvolvimento de metodologias para investigação sócio-ambiental.

Apoio: FAPERJ / SR2 - Realização: UERJ/FFP

Fonte: LabGeo - FFP

terça-feira, 16 de outubro de 2012

VANTs podem mudar ainda mais o Sensoriamento Remoto



     Os VANTs, Veículos Aéreos Não Tripulados, podem trazer uma nova fase para os profissionais e empresas de sensoriamento remoto. Apesar do primeiro VANT a ser desenvolvido no Brasil ter surgido em 2005, especialistas estão estudando as vantagens e desvantagens do uso do aparelho neste campo de atuação.


     Com estes equipamentos, a geração de mapas torna-se mais rápida e econômica, além de fornecer imagens com maior qualidade. Em relação a aerofotogrametria, por exemplo, os VANTs geram produtos muito próximos dos obtidos com o uso dos métodos clássicos de levantamentos. Outra diferença é em relação ao custo operacional e humano, pois operar um avião não tripulado custa menos, além de não expor a tripulação a riscos.

   Além do mapeamento em si, os VANTs podem ser úteis para resposta a desastres naturais, sendo empregados na detecção de manchas de óleo no oceano, rastreamento e identificação das praias em risco, monitoramento de deslizamento, estudo de florestas e outras regiões de interesse ecológico, levantamento de ocupação urbana e prospecção topográfica e muitas outras.

     Apesar da possibilidade de uso ser ampla, os especialistas ainda esbarram em algumas dificuldades para implementar este equipamento no Brasil, entre elas, a falta de regulamentação clara no Brasil em relação ao uso destes equipamentos, coibindo vôos sobre áreas densamente habitadas.

Veja aqui um VANT em ação:




Fonte: Comunitexto

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Curso grátis de Sensoriamento Remoto aplicado em Geoprocessamento


Inscrições no dia 28 e 29 de janeiro - em Goiais

Período: de 01 a 05 de fevereiro das 19 às 22h dia 06 de fevereiro das 08 às 12h

Inscrições: dia 28 de janeiro, das 14 às 18 horas e dia 29 de janeiro, das 08 às 11:30 e das 14 às 17h30, no Laboratório de Geoinformação, Sala 07B, Bloco B, Unidade Riachuelo.

Vagas: 20

Público-alvo: estudantes de graduação e pós-graduação interessados na temática

Pré requisito: domínio de informática.

     O curso tem carga horária de 20 horas, prevê emissão de certificado e é totalmente gratuito. No ato da inscrição, o participante deverá entregar 1 DVD para gravação do material do curso. As vagas serão preenchidas por ordem de inscrição, mas terão prioridade aqueles alunos que ainda não participaram de cursos promovidos pelo laboratório. Informações: labgeoinfo@yahoo.com.br.

Fonte: CAJ/UFG

domingo, 14 de outubro de 2012

XVI Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto

de 13 a 18 de abril de 2013.


     A organização do XVI Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto – SBSR tem por objetivo promover o encontro das comunidades acadêmico-científica de sensoriamento remoto, de geotecnologias e de áreas afins.

     O evento oferece oportunidades para divulgação dos trabalhos técnico-científicos na área de sensoriamento remoto, troca de experiências entre profissionais, ampliação do conhecimento da aplicação das tecnologias de sensoriamento remoto e geoprocessamento, fomento de cooperação interinstitucional, e o estímulo ao desenvolvimento do segmento privado deste setor.

     Maiores informações: XVI Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto – SBSR


Fonte: Blog do GPME

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Estágio para geografia no grupo Neoenergia 2013



Objetivo do programa:
Através do Programa de Estágio, o Grupo Neoenergia oferece aos jovens talentos a oportunidade de conhecer as áreas de negócio da Empresa, aprofundar conhecimentos e praticar na sua área de formação específica.


- Sobre o Programa de Desenvolvimento:

Preparar os jovens talentos para os desafios profissionais a serem enfrentados no seu dia a dia organizacional, através de um processo de aprendizagem e acompanhamento contínuo. Além disso, visa propiciar o desenvolvimento da maturidade profissional, permitindo uma visão sobre o negócio e as principais áreas e processos da empresa.

- Perfil do Estagiário NEOENERGIA:

• Ter previsão de formatura entre Junho/2014 e Junho/2015;
• Desejável Inglês e Pacote Office: Intermediário;
• Estar cursando Graduação em Administração, Arquitetura, Biblioteconomia, Ciências Biológicas, Ciências Contábeis, Comunicação Social, Design, Direito, Economia, Engenharias, Estatística, Geografia, Geologia, Psicologia, Secretariado, Serviço Social e Sistema de Informação.


- Etapas do processo seletivo:

1. Análise Curricular;
2. Provas Online (Inglês e Raciocínio Lógico);
3. Dinâmica de Grupo;
4. Entrevistas.


Locais de trabalho: Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Bahia.


Para participar clique neste link - http://migre.me/b3XeN (fonte)

domingo, 30 de setembro de 2012

China lança satélite de sensoriamento remoto para Venezuela

Momento do lançamento

     A China enviou ao espaço um satélite de sensoriamento remoto, o "VRSS-1", para a Venezuela a partir do deserto de Gobi, noroeste da China, ao meio-dia deste sábado, anunciou o Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan em uma nota.

     Trata-se do primeiro lançamento de satélite de sensoriamento remoto em órbita para um cliente internacional, apontou.

     Em 2008, a China lançou o primeiro satélite da Venezuela, o Venesat-1 ou "Simón Bolívar", que levava equipamentos de comunicações.

     O Venesat-1, um satélite de telecomunicações construído conjuntamente, ajudou a Venezuela a ser o quarto país latino-americano a possuir um satélite, após México, Brasil e Argentina.

domingo, 16 de setembro de 2012

Sistema Labgis disponibiliza cursos gratuitos para estudantes da UERJ

José Sapienza - coordenador do
sistema LABGIS e do LABGIS Extensão
     Segundo José Sapienza (foto) "Nosso interesse é que qualquer aluno da UERJ tenha acesso aos cursos de SIG I e II, PDI I e II e GPS do Labgis sem custos. Essas eletivas tem o mesmo conteúdo prático do curso de extensão, porém há uma carga conceitual mais extensa por ser disciplina de graduação ou pós-graduação."

     São oferecidas cinco disciplinas universais desde 2012/1. - Sistemas de Informações Geográficas I e II, Sensoriamento Remoto e Processamento Digital de Imagens I e II e Fundamentos de Sistemas de Posicionamento Global. Temos a possibilidade de ampliar esse leque de matérias, só precisamos de demanda dos alunos para isto. 

     Mesmo que o curso não contemple eletiva universal ou já tenha cursado todos os créditos necessários de eletivas universais na sua grade ainda sim poderá se inscrever nas matérias e as mesmas constarão em seu histórico.

     "Constituímos essas eletivas no intuito de evitar que os alunos da UERJ paguem pelos cursos de extensão para se capacitarem em Geotecnologias. Estávamos recebendo um grande número de alunos da UERJ na extensão e isso nunca foi nosso objetivo, sempre concordamos que os alunos da UERJ teriam que ter o acesso a esse conhecimento pela própria graduação que eles cursam. Entretanto sabemos que na prática muitos alunos têm suas buscas pelo conhecimento das Geotecnologias limitadas por falta de acesso ou estrutura curricular. Outro ponto importante é que alunos de fora da geociências buscam cada vez mais esse conhecimento como na biologia, medicina, informática e ciências sociais. Nesse cenário, apostamos nas eletivas universais como plano de atacar essa problemática."

     Todas as eletivas citadas constam no aluno online e é só se inscrever normalmente. Para 2012/2 as turmas disponíveis são:

FGEL 04 12095 - SENSORIAMENTO REMOTO E PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGEM I
TURMA 1 - 10 vagas - 2ª feira M2 - M6
Sala 4032-F (LABGIS INFODIDÁTICA)
Prof. JOSÉ AUGUSTO SAPIENZA RAMOS - 5H / S

TURMA 2 - 10 vagas - 2ª feira T2 - T6
Sala 4032-F (LABGIS INFODIDÁTICA)
Prof. HÉLIO BEIROZ - 5H / S

FGEL 04 12097 - SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS I
TURMA 1 - 10 vagas - 6ª feira M2 - M6
Sala 4032-F (LABGIS INFODIDÁTICA)
Prof. JOSÉ AUGUSTO SAPIENZA RAMOS - 5H / S

TURMA 2 - 10 vagas - 6ª feira T2 - T6
Sala 4032-F (LABGIS INFODIDÁTICA)
Prof. HÉLIO BEIROZ - 5H / S

FGEL 04 12099 - FUNDAMENTOS SOBRE SISTEMAS DE POSICIONAMENTO GLOBAL
TURMA 1 - 20 vagas - 4ª feira M2 - M6
Sala 4032-F (LABGIS INFODIDÁTICA)
Prof. JOSÉ AUGUSTO SAPIENZA RAMOS - 5H / S


Fonte: José Sapienza - LABGIS

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Geoprocessamento e sensoriamento remoto e o mercado de trabalho para Geografia

     O coordenador do bacharelado de geografia da Pontifícia Universidade Católica (PUC-Campinas), Abimael Cereda Junior, afirma que a profissão vem sofrendo grandes modificações. 

"Hoje, o geógrafo ressurge como um profissional com visão integrada do ambiente. Ele pode atuar em planejamento e apoio à gestão territorial e ambiental, além de elaborar relatórios de impacto ambiental, interpretar fotografias aéreas e imagens de satélite, criando mapas interativos."


A formação capacita o aluno para compreender, dominar e aplicar novas tecnologias. Os geógrafos também podem desenvolver pesquisas realizando análise socioeconômica ambiental, ou seguir carreira acadêmica. "Temos ex-alunos trabalhando com geração de mapas digitais para empresas de dispositivos móveis. Outros, analisam imagens de satélite para reduzir riscos de queimadas."

Cereda diz que, hoje, a área que mais aquece o mercado de trabalho é a de sistemas de informações geográficas. "Esse trabalho envolve as disciplinas de geoprocessamento e sensoriamento remoto, permitindo aos profissionais unir tecnologia e computação com a geografia. O estágio de 136 horas é obrigatório e o registro profissional da categoria é obtido no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea)."


Salário inicial - R$ 1,8 mil

Duração: 8 semestres

Disciplinas: Cartografia, sensoriamento remoto, geografia da população, geoprocessamento, introdução a geotecnologia e geomorfologia


terça-feira, 11 de setembro de 2012

Aplicações do Sensoriamento Remoto na Área de Defesa


Caro Colega Profissional de Sensoriamento Remoto,

     Temos o prazer de convidá-lo para participar do 5º Encontro de Usuários de Sensoriamento Remoto das Forças Armadas – SERFA 2012 – em São José dos Campos, no período de 21 a 23 de novembro de 2012.


     Realizado de dois em dois anos, o SERFA tem por missão ser um fórum adequado a divulgar e discutir as potencialidades de aplicação das tecnologias de Sensoriamento Remoto no contexto de Defesa, proporcionando aos seus participantes a troca de conhecimentos e a atualização científica na área em questão.

     Nesta quinta edição, o tema central do SERFA será “Aplicações do Sensoriamento Remoto na área de Defesa”, sendo que o encontro contará com uma estrutura composta de painéis, palestras, apresentação de trabalhos científicos e de pôsteres.

     O programa foi concebido para se ter uma visão geral e atual do Sensoriamento Remoto voltado para a Defesa, além de possibilitar aos seus participantes uma oportunidade ímpar de trocar de informações, discutir problemas comuns e compartilhar soluções.

     Temos certeza de que a sua presença contribuirá para o sucesso do SERFA 2012.

Cordialmente,


Comissão Organizadora do SERFA 2012 (clique aqui e saiba mais)

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Concurso público - vagas em Sensoriamento Remoto na CENSIPAM


O CENTRO GESTOR E OPERACIONAL DO SISTEMA DE PROTEÇÃO DA AMAZÔNIA - CENSIPAM abre concurso para o cargo de Analista em C&T Pleno 1-I 


Quanto a Remuneração:


São REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES:



Leia o edital na íntegra clicando aqui \/
Fonte / Mais informações: PCI concursos


domingo, 9 de setembro de 2012

Embrapa realiza curso sobre geotecnologias



     Programação inclui apresentação de conceitos em cartografia, interpretação de cartas topográficas e sensoriamento remoto

     Entre os dias 24 e 26 de outubro a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) realiza o curso Geotecnologias e Aplicações em Uso e Cobertura das Terras. Na ocasião, a Embrapa vai apresentar conceitos em cartografia, interpretação de cartas topográficas e sensoriamento remoto, Sistema de Informações Geográficas e noções básicas de classificação de imagens. As inscrições estão abertas e poderão ser feitas até o próximo dia 15 de outubro.

     A pesquisadora Cristina Criscuolo, chefe de Transferência de Tecnologia da Embrapa Monitoramento por Satélite, explica que os levantamentos de uso e cobertura das terras são amplamente aplicados quando se deseja compreender as principais atividades desenvolvidas sobre um determinado território.

     Com o uso de imagens de satélites é possível elaborar mapas que mostram, por exemplo, os principais produtos agrícolas cultivados em uma região. Segundo a pesquisadora, as imagens de satélite disponíveis gratuitamente na internet podem ser utilizadas para realização de levantamentos, que agregam pontos positivos em qualquer atividade de planejamento.

    As inscrições para o curso podem ser feitas no site da Fundação Arthur Bernardes (Funarbe) - cursos e eventos - parceira no evento. Estão disponíveis dez vagas e o valor da inscrição é de R$ 500,00 e R$ 450,00 (parceiros e estudantes).
(Fonte: Embrapa)

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação Social - (61) 3218-2203
Gabriela Caldas/ Supervisão: Rodrigo Vizzotto - imprensa@agricultura.gov.br
Graziella Galinari - graziella@cnpm.embrapa.br - Fone: (19) 3211-6200



FUNARBE - Fundação de Apoio à Universidade Federal de Viçosa 
Edifício Sede, s/n - Campus UFV - CEP: 36570-000 - Viçosa - MG

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Oportunidade de estágio em Curitiba

Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Ed. Ambiental (SPVS)

- Estágio em Geoprocessamento. 

     O estudante deve ter noções básicas de ArcGIS e interpretação de imagens de satélite. Benefícios incluem auxílio-bolsa e vale-transporte. O estágio é para 5 horas diárias. 

Local: Curitiba (PR) - Interessados, enviar currículo para: sig@spvs.org.br

46º Congresso Brasileiro de Geologia

       

      O congresso abordará como tema central: Gerir os recursos naturais para gerar recursos sociais que segundo a organizadora, "expressa um momento único para o Brasil, focalizado na riqueza petrolífera da Bacia de Santos. A bacia sedimentar, homônima da cidade escolhida, contempla umas das mais importantes descobertas geológicas de todos os tempos. De fato, a camada do pré-sal, como um dos condicionantes trapeanos para depósito de petróleo e gás, levará o Brasil a ocupar posições destacadas no mercado mundial de petróleo."

     O evento terá um público alvo bem diversificado variando entre estudantes de graduação e pós-graduação, profissionais de diversos segmentos, pesquisadores, professores de instituições de ensino e pesquisa, representantes de empresas governamentais, gestores públicos, lideranças políticas, empresários do setor mineral, petrolífero, de recursos hídricos, e de áreas afins, além de organizações não governamentais vinculadas à área. É importante destacar que o congresso tem caráter multidisciplinar, estamos tratando de Geociências, ou seja, sé esperada também a participação de profissionais de outras áreas como oceanógrafos, geógrafos, químicos, meteorologistas, agrônomos, arqueólogos, biólogos, especialistas em geoprocessamento e sensoriamento remoto, etc.

     Confiram mais detalhes no organizado e explicativo site do congresso: www.46cbg.com.br

segunda-feira, 30 de julho de 2012

IV Workshop sobre a Utilização de SIG na Análise Ambiental




O principal evento de apresentação de novas geotecnologias para aplicação em projetos e iniciativas na área ambiental, convergindo o interesse de todos os setores econômicos da sociedade em uma única linguagem.

A utilização das ferramentas de informação geográfica no desenvolvimento e monitoramento de projetos e políticas ambientais contribuiu significativamente para a construção de uma nova plataforma de diagnóstico, acompanhamento técnico e previsão de impactos no meio ambiente.


Motivado pela necessidade de qualidade e eficiência como base de seus projetos socioambientais, o Instituto Ambiente em Foco criou no ano de 2009 um pioneiro e inovador espaço de discussão sobre a aplicação dos SIG's na área ambiental, no qual ao longo de três edições cumpriu com muito sucesso a missão de difundir a informação de qualidade dentro do tema, e proporcionou, além da troca de experiências, a concretização de promissoras parcerias e negócio entre empresas, estado, terceiro setor e academia.


Temas:

Serão abordadas diferentes facetas da geotecnologia e aplicação de SIGs:


Aplicações de SIG no estudo de impactos ambientais no macroambiente:
- Utilização de SIG na Gestão Territorial frente aos biomas brasileiros;
- Prevenção e sistemas de alerta para desastres naturais;
- Aplicação de SIG no planejamento para geração de energia.


SIG aplicado à previsão de impactos no ambiente urbano:
- Aplicação de geotecnologias em empreendimentos imobiliários e parcelamento de solo urbano;
- Aplicação de SIG no Gerenciamento de Resíduos Sólidos;
- Redução de impactos nas obras civis.


Ferramentas de SIG no estudo do ambiente rural:
- Análise da paisagem rural com vista ao Novo Código Florestal;
- Zoneamento rural em Planos de Pagamentos por Serviços Ambientais;
- Aplicação de SIG no manejo e conservação dos solos.


Aplicação de SIG na conservação da biodiversidade:
- Zoneamento ambiental em unidades de Conservação;
- Utilização de geotecnologias no resgate de biodiversidade;
- Aplicação de SIG no monitoramento de fauna em extinsão.



Geotecnologias na Gestão Pública 2012




Vivemos sob uma ordem econômica e social que impõe que ágeis processos de tomada de decisão estejam capilarizados em todos os níveis de organização, seja do setor privado, seja do setor público.

A visão moderna de governança pública faz do planejamento estratégico o vetor primordial para a adequada concatenação do binômio gestão-desenvolvimento econômico e social, onde o uso das Geotecnologias tem papel preponderante.

Mas não basta ao Poder Público demonstrar capacidade de planejamento. É absolutamente fundamental que ele disponha de quadros técnicos e gerenciais capacitados para garantir, executando ou fiscalizando, a consecução dessas ações estratégicas.

Consolida-se, definitivamente, a imprescindibilidade, para a gestão pública, do uso de dados referenciados sobre o espaço, tecnicamente definidos como dados geográficos. Para a eficaz aquisição e manipulação desses dados é que lançamos mão de Geotecnologias, tais como mapas interativos, sistemas de posicionamento global, satélites com sensores remotos, entre outros.

Neste contexto, este meeting anual sobre Geotecnologias na Gestão Pública objetiva constituir-se em espaço privilegiado para a troca de experiências entre os entes públicos federais, estaduais e municipais.

Gestores e técnicos nas áreas de planejamento, segurança, meio ambiente, saúde, desastres naturais, legislação, energia e outras áreas poderão debater seus projetos, suas idéias, seus avanços e desafios no uso das informações geográficas na gestão de suas respectivas áreas.

Neste ano o evento será dividido em três dias. No primeiro dia teremos mini-cursos com o objetivo de levar capacitação e atualização aos agentes públicos e privados sobre temas recentes da área das Geotecnologias.

No segundo dia ocorrerão seções de palestras com apresentações de cases de órgãos públicos, trazendo casos de sucesso e inovações em assuntos como meio-ambiente, planejamento urbano e rural, fiscalização e regulação, integração de agentes públicos, legislação, entre outros.

No terceiro dia serão debatidos em palestras as tendências, desafios e novas tecnologias da aplicação das Geotecnologias no setor público. Os principais temas serão: tecnologias Web, nova agência espacial brasileira, novos sensores remotos, VANT's, desafios no monitoramento do Brasil em macro ou micro escala.

As inscrições aos dias de palestras são gratuitas, bastando registrar-se por intermédio deste link. Há duas modalidades de inscrição: presencial e pela Web. O evento ocorrerá presencialmente na Capela Ecumênica da UERJ, com capacidade para 240 pessoas. Todo o evento também será transmitido ao vivo pela Web.

Coordenação: Rui Alberto Azevedo dos Santos - rui@uerj.br
Coordenação-Técnica: José Augusto Sapienza Ramos - sapienza@labgis.uerj.br


Retirado de: http://www.ggp.uerj.br/2012/

sábado, 23 de junho de 2012

Aberta inscrição para curso de geoprocessamento ministrado pela Embrapa


Estão abertas as inscrições para o Curso de Introdução ao Geoprocessamento, que será realizado pela Embrapa Meio Ambiente, de Jaguariúna, em São Paulo, de 20 a 21 de agosto.
O curso será coordenado pela pesquisadora da Embrapa Meio Ambiente Emília Hamada e apresentará os principais conceitos envolvidos na disciplina de Geoprocessamento, com exemplos de aplicações na agricultura e no meio ambiente, por meio de exposições teóricas e de atividades práticas.

Além da pesquisadora, o curso também terá a participação da engenheira-cartógrafa Renata Ribeiro do Valle Gonçalves e do técnico da Embrapa Meio Ambiente José Tadeu de Oliveira Lana. A inscrição é de R$ 550,00 para profissionais e R$ 500,00 para estudantes. As vagas são limitadas a dez participantes. Mais informações pelo e-mail geoprocessamento-l@cnpma.embrapa.br

Fonte: Terra.com.br

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Sensoriamento remoto em auxílio ao IBAMA na fiscalização da região amazônica

Mais de R$ 5 milhões em multas são aplicadas pelo Ibama em Rondônia: Operação Estanque fiscalizou municípios do eixo da BR-429 e mais de um milhão de hectares foram embargados pelo instituto.
Mais de um milhão de hectares foram embargados pelo Ibama devido o desmatamento (Foto: Divulgação/Ibama,RO)

Os municípios de São Miguel do Guaporé, Seringueiras, São Francisco do GuaporéCosta Marques, localizados no eixo da BR-429, em Rondônia, foram alvo da Operação Estanque II do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama). O resultado da operação, finalizada no começo do mês de junho, é de 52 autos de infração, totalizando mais de R$ 5 milhões de multas aplicadas, 53 termos de embargo em um total de quase 1,5 milhão de hectares embargados.

O objetivo da operação, segundo o Ibama, foi fiscalizar os desmatamentos observados por meio da análise de imagens de satélite pela equipe de geoprocessamento da gerência de Ji-Paraná, RO. No decorrer da operação diversos pontos de desmatamento detectados pelo satélite foram vistoriados, confirmando o desmatamento e em alguns casos a passagem de fogo.

Na fiscalização, foi utilizado o helicóptero do Ibama, que possibilitou o acesso a áreas mais distantes.

Fonte: G1

terça-feira, 19 de junho de 2012

Icict na Rio +20: Projetos conciliam meio ambiente e saúde




Icict na Rio +20: Projetos conciliam meio ambiente e saúde

Reforçando o papel da Fiocruz na discussão sobre desenvolvimento sustentável e saúde, o Icict  oferece à população sistemas onde podem ser encontrados dados que ajudem não só o gestor público, mas também a população a monitorar as condições de meio ambiente local e verificar as implicações dos riscos e/ou problemas em sua saúde. Alguns deles:

Observatório Nacional Clima e Saúde – http://www.climasaude.icict.fiocruz.br/
Projeto do Laboratório de Informação e Saúde, do Icict, em parceria com a Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), que reúne dados ambientais, climáticos, epidemiológicos, sócioeconômicos e de saúde pública com o objetivo de facilitar a análise da relação entre clima e saúde.

O projeto tem sítios sentinelas em Manaus (AM), Porto Velho (RO) e Santa Maria (RS), o que permite avaliar nos contextos locais as relações entre as mudanças climáticas e os problemas de saúde. Um exemplo disso é o monitoramento que vem sendo feito desde 2011 das cheias que estão ocorrendo em Manaus e que podem aumentar o número de casos de hepatites, doenças diarréicas, dentre outras.

O Sistema de Avaliação da Qualidade da Água, Saúde e Saneamento (Atlas ÁguaBrasil) faz um monitoramento da qualidade da água usada para consumo humano nos municípios brasileiros.
No Atlas ÁguaBrasil, é possível encontrar um conjunto de indicadores e dados sobre sistemas de saneamento básico, qualidade da água e as doenças de veiculação hídrica nos municípios do país.

O projeto é uma parceria do Icict com a Coordenação Geral de Vigilância em Saúde Ambiental (CGVAM) da Secretária de Vigilância em Saúde (SVS), do Ministério da Saúde e, dentre outros objetivos, visa a possibilitar o uso dessas informações como forma de minimizar os riscos à população e elaborar políticas públicas para o saneamento e os recursos públicos.

Sítio Conflito Ambiental – http://www.conflitoambiental.icict.fiocruz.br/
O Mapa da Injustiça Ambiental e Saúde no Brasil foi desenvolvido por pesquisadores da Fiocruz, em parceria com a Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional – Fase, com o apoio do Departamento de Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador do Ministério da Saúde, e mostra um mapeamento dos municípios em conflito ambiental, as populações atingidas, os riscos e impactos ambientais, bem como problemas de saúde relacionados.

No sítio,direcionado para a sociedade civil, é possível encontrar 300 casos distribuídos por todo o país, que foram selecionados a partir da relevância sócioambiental e sanitária, seriedade e consistência das informações apresentadas em diferentes territórios e populações das cidades, campos, florestas e zonas costeiras.




Fonte: Graça Portela - Jornalista - Ascom  / Icict / Fiocruz 
Tel.: (55-21) 3865-3265 / 3865-3228

sexta-feira, 18 de maio de 2012

vaga Auxiliar De Geoprocessamento em SP


Urban Systems Br Estudos De Merc Ltda

- Objetivo do trabalho:
Pesquisa de Mercado, Geoprocessamento de Dados e Analise de Potencial.
Empresa do setor de geotecnologias, localizada em São Paulo - SP

Vaga de auxiliar de geoprocessamento com salário de R$ 1.300,00 (Bruto mensal)

Descrição:
Regime de contratação de tipo Efetivo – CLT com jornada de período integral

O que será feito:
     - Levantamento de cadastros, tabulação e revisão.
     - Geocodificação através de Sistema de Informação Geográfica e revisão.
     - Confecção de Mapas através de Sistema de Informação Geográfica.
     - Realização de trabalho de campo.
     - Levantamento de dados por telefone.
     - Elaboração de tabelas e gráficos.

Exigências:
Escolaridade Mínima: Superior incompleto
Com disponibilidade para viajar
Aplicações de Escritório: Microsoft PowerPoint, Microsoft Word, StarOffice, Microsoft Access, Microsoft Excel, Microsoft Outlook

Benefícios adicionais:
Seguro de Vida, Vale-refeição, Vale-transporte

- link de acesso a vaga, clique aqui

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Curso superior tecnológico em Geoprocessamento


A Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas) abriu inscrições nesta quarta-feira (9) para o Vestibular de Inverno 2012. São 680 vagas para cursos de curta duração de três opções de bacharelado e de seis cursos superior em Tecnologia. As inscrições podem ser feitas até o dia 21 de junho, no site da PUC-Campinas (www.puc-campinas.edu.br). A taxa de inscrição para os candidatos aos cursos de bacharelado é de R$ 107 e aos cursos superiores em tecnologia é de R$ 53.

Os alunos podem optar pelos cursos de bacharelado em Administração, Direito, ou Medicina. Já os cursos superiores em tecnologia estão com vagas abertas nas áreas de Construção de Edifícios, Geoprocessamento, Gestão da Tecnologia da Informação, Hotelaria, Jogos Digitais e Redes de Computadores.

As provas do vestibular serão realizadas em dois dias. No dia 6 de julho, os candidatos aos cursos de Medicina e Direito realizarão uma prova específica. Elas serão compostas por dez questões de Língua Portuguesa e perguntas específicas a cada curso: os candidatos de Medicina responderão 40 questões de Biologia e Química. Já os inscritos para a prova de Direito, 40 questões de História e Literatura Brasileira.

A prova geral, para todos os cursos, será realizada no dia 7 de julho. Na prova, os candidatos responderão 50 questões de múltipla escolha e redigirão uma redação Os locais de provas serão informados, a partir do dia 29 de junho, por meio do Portal da Universidade.

Mais informações sobre o vestibular podem ser obtidas pelo site da faculdade, pelo telefone 0800-728-7822, ou por e-mail: vestibular@puc-campinas.edu.br.

Fonte: G1

domingo, 6 de maio de 2012

I Workshop de aplicações das geotecnologias na análise ambiental

Recentemente a temática ambiental tem ganhado proeminência no meio acadêmico e na mídia e o campo das geotecnologias é a área de fundamental importância para as modernas análises ambientais, considerado responsável pelo enriquecimento das análises dos fenômenos ambientais e alicerçado em contexto dos paradigmas modernos de análises sistêmicas e da interconectividade ambiental.

Compreendendo a potencialidade das geotecnologias, a emergência da temática ambiental e a possibilidade de complementação de lacunas importantes que existem ainda hoje no arcabouço metodológico da área ambiental é que propomos o presente evento: I Workshop de Aplicações das Geotecnologias na Análise Ambiental, a realizar-se nos dias 26 e 27 de Junho de 2012 nas dependências do Instituto Virtual de Mudanças Globais. 

Objetivos:

O objetivo central deste evento esta na construção de um ambiente favorável para compartilhar idéias, conceitos e práxis da aplicação das geotecnologias na área ambiental, permitindo a consolidação teórico-metodológica e discussão do estado da arte e evolução dos conhecimentos da geotecnologia na análise do ambiente. Além disso, apresentam-se como objetivos específicos:

- Avaliar a produção e evolução das técnicas da geotecnologia aplicadas à análise ambiental;
- Discutir o papel da Geotecnologia como instrumento de ordenamento Territorial, Ambiental e de Políticas Públicas;
- Divulgar procedimentos teórico-metodológicos de pesquisa básica e pesquisa aplicada;
- Sistematizar e promover a divulgação do conhecimento produzido nas áreas afins;
- Incentivar a reflexão epistemológica em Geotecnologias,
- Promover a criação e/ou fortalecimento de redes de pesquisa e cooperação científica em Geotecnologias;

Eixos Temáticos:

Eixo temático I: Cartografia Moderna e Perspectivas para as Geotecnologias
Temática: A evolução da Cartografia e das técnicas cartográficas com a introdução das geotecnologias; novos softwares; novas aplicações; espaço e limites de atuação; Sensoriamento Remoto e Imagens Orbitais - o que esperar?; especulações e perspectivas para o setor nos próximos anos.

Eixo temático II:
Geotecnologias e a Esfera Pública: Gestão e o Planejamento
Temática: A aplicação das Geotecnologias nas esferas administrativas; as perspectivas de análise e aplicação dos diferentes fenômenos para a gestão do território brasileiro em escala multivariada; importância, realidade, dificuldades e perspectivas.

Eixo temático III: Abordagens Ambientais e Geotecnologias: Conceitos e Práxis
Temática: Aplicações das Geotecnologias para compreensão, monitoramento, controle e gestão ambiental; Análise moderna do espaço na perspectiva sistêmica; As vulnerabilidade e os riscos; Novas formas de compreensão dos fenômenos ambientais.

Eixo temático IV: Cenários Ambientais e Geotecnologias: Possibilidades e Perspectivas
Temática: A aplicação das Geotecnologias para a compreensão e previsão da evolução ambiental; Possibilidades de modelagem na atualidade; A modelagem climática; A cenarização e modelagem ambiental; exemplos e metodologias.

Programação Preliminar em: IWGAAA-Cronograma

Minicursos:

Minicurso I: Introdução ao GPS (2 horas)
Ementa: Este mini-curso tem como objetivo esclarecer e definir o sistema GPS, apresentando as funcionalidades, limitações do sistema. Além disso visa orientar sobre sua utilização, com vistas a sua aplicação em diferentes atividades, dentre elas entretenimento, navegação, sensoriamento remoto, meio ambiente, trabalhos de campo, entre outros.
Instrutor: Cynara França


Minicurso II: Análise Multicritério da Informação Geoespacial (2 horas)
Ementa: Este mini-curso enquadra-se na proposta metodológica para análise combinada de indicadores sócio-ambientais, utilizando da temática do Turismo Sustentável em áreas rurais como plano de fundo, com o qual elaborou-se um roteiro metodológico para identificação da vocação turística a partir de indicadores sócio-ambientais, cuja função é gerar análises quantitativas e qualitativas que viabilizem a identificação da vocação turística por setor censitário, gerando classes de áreas considerando as seguintes tipologias: Turismo Ecológico, Turismo de Aventura e Turismo Histórico-Cultural.
Esse tem como foco obter análise detalhada de indicadores sócio-ambientais e geográficos, assim como a análise da vocação turística, por setor censitário. A metodologia desenvolvida nesse curso pode ser aplicada a qualquer outro municipio da Unidade da Federação com especificidades semelhantes e pode ser considerado como uma ferramenta potencial de gestão pública, principalmente para Secretarias de Turismo e Cultura, auxiliando na tomada de decisão.

Instrutor: Kátia Góes


Inscrições Gratuitas em: Formulário de Inscrição
Inscrições até 15 de Junho
Informações: iwgaaa.2012@gmail.com


Coordenação Geral : Kátia Góes e Antonio Carlos Oscar Júnior
Comissão: Amanda Gatto, Artur Willcox, Cynara França
Agradecimentos: Beatriz de Matos Alves Pinto e Equipe GEOPRO
Apoio: IVIG/COPPE/UFRJ

I WORKSHOP DE APLICAÇÕES DAS GEOTECNOLOGIAS NA ANÁLISE AMBIENTAL
Realização: GEOPRO - Instituto Virtual de Mudanças Globais (IVIG) - COPPE/UFRJ
Prédio anexo ao Centro de Tecnologia

Rua Pedro Calmon, S/Nº - Cidade Universitária - Ilha do Fundão
Rio de Janeiro-RJ CEP: 21945-970
Tel.: (55) (21) 2562-0212 ou 2652-8259
Fax: (55) (21) 2562-8258

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Icict/Fiocruz oferece curso de Análise Espacial e Geoprocessamento em Saúde




Já estão abertas as inscrições para o curso de “Análise Espacial e Geoprocessamento em Saúde”, oferecido pelo Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde – Icict, da Fiocruz. O curso objetiva introduzir conceitos básicos da análise espacial de eventos relacionados à saúde; apresentar: conceitos de geoprocessamento e cartografia para o desenvolvimento de Sistemas de Informações Geográficas (SIG); contribuições da geografia e epidemiologia para a compreensão de eventos de saúde na dimensão espacial e metodologias de análise espacial, como a estatística espacial, a análise ambiental e o planejamento em saúde; além de capacitar o aluno a utilizar o geoprocessamento como ferramenta de organização e análise espacial de dados.

Voltado para profissionais graduados atuantes na área de saúde pública e estudantes de pós-graduação, o curso, que oferece apenas 20 vagas, tem a duração de duas semanas e será realizado em dias úteis de 9h às 17h, no período de 2 a 13 de julho. 

As inscrições poderão ser feitas até o dia 17 de maio, na Plataforma SIGA (www.sigals.fiocruz.br). Informações poderão ser obtidas na Gestão Acadêmica do Icict, que fica na Av. Brasil, 4.036, Prédio da Expansão do Campus - sala 210, em Manguinhos, telefones (21) 3882-9063 e 3882-9033 ou pelo e-mail:gestaoacademica@icict.fiocruz.br ou no sítio: www.icict.fiocruz.br.

Serviço:
Curso: Análise Espacial e Geoprocessamento em Saúde
Inscrições: 30/04 a 17/05
Número de vagas: 20
Realização: de 02 a 13/07
Informações: Gestão Acadêmica do Icict/Fiocruz, telefones (21) 3882-9063 e 3882-9033; e-mail:gestaoacademica@icict.fiocruz.br e sítio: www.icict.fiocruz.br
Inscrições: Plataforma SIGA (www.sigals.fiocruz.br)

domingo, 29 de abril de 2012

Entrevista com Professora Carla Madureira Cruz

2º entrevista do projeto "Entrevistando".

Nossa primeira entrevista foi realizada com o Dr. Floriano Godinho, professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e dando prosseguimento a série estamos publicando hoje a entrevista com a  professora Carla Madureira Cruz, da UFRJ. 


Parte 01

Parte 02


Parte 03

Parte 04 - Final

Agradecemos ao Cinema Paraíso, em Especial ao aluno Felipe Mariano e ao esforço do Professor Vinicius Seabra (idealizador do site Mundo dos Mapas) para a efetivação e continuidade das entrevistas. Aguardem nossa próxima entrevista.